Biomarcador EGFR (receptor do fator de crescimento epidérmico)

Um desses biomarcadores é o receptor EGFR, ou do fator de crescimento epidérmico, do inglês Epidermal Growth Factor. Ele é importante para o diagnóstico do câncer de pulmão de células não pequenas (CPCNP), tipo mais comum dos tumores que ocorrem nesse órgão. No Brasil, estima-se que mais de 31 mil casos de câncer de pulmão ocorram anualmente , sendo 85% deles de não pequenas células.1

O EGFR faz parte da família tirosina quinase. Ele atua na sinalização celular e promove a multiplicação e o crescimento das células. Por meio de um exame de identificação é possível avaliar se a presença do EGFR aparece de forma regular ou anormal. O exame pode ser realizado com biópsias de tecido (retirada de um pedaço do tumor) ou líquida (análise de tecido biológico não sólido, como o sangue). Uma das vantagens de se detectar o marcador EGFR é a possibilidade de tratar a doença com inibidores específicos.2

Referências:
1. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Tipos de câncer. Câncer de pulmão. 2020. Disponível em: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-pulmao. Acessado em 25 de março de 2020.
2. Melo AC. Estudo epidemiológico de biomarcadores em câncer de pulmão não pequenas células. Dissertação de mestrado em Oncologia. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). 2011. Disponível em: https://www.inca.gov.br/bvscontrolecancer/publicacoes/Estudo_epidemiologico_de_biomarcadores_em_cancer_de_pulmao_nao_pequenas_celulas_Melo_Andreia_Cristina_de.pdf. Acessado em 25 de março de 2020.

Conheça o PD-Point