Câncer Urotelial

O tumor urotelial é o tipo mais comum do câncer de bexiga e pode ser chamado de carcinoma de células de transição, que estão presentes na camada mais interna do órgão.

Estima-se que mais de 9 mil casos desse tipo de câncer sejam diagnosticados anualmente no Brasil, e que cerca de 4 mil pessoas possam morrer por conta da doença(1). Mais incidente em homens brancos de idade avançada, o tumor urotelial pode ocorrer também em mulheres.

Um dos fatores de risco associados ao câncer de bexiga é o tabagismo. Fumar, inclusive de forma passiva, pode aumentar em até 70% o risco de apresentar a doença. Além disso, o contato com alguns tipos de produtos químicos, especialmente os derivados do petróleo, também está relacionado com o desenvolvimento de um tumor.

Os sintomas do câncer urotelial estão diretamente ligados às funções da bexiga. Apresentar dor ao ir ao banheiro, sangue na urina e necessidade de urinar várias vezes ao dia são sinais de alerta. Em qualquer um desses casos, é indicado consultar um médico para iniciar uma investigação.

O diagnóstico precoce é essencial para aumentar as chances de sucesso do tratamento. Ele pode ser resultado de avaliação clínica, testes de laboratório (como a coleta de urina para análise) e exames de imagens, sendo necessária uma biópsia para confirmação da malignidade.

A prevenção do carcinoma urotelial segue basicamente as mesmas orientações de outros tipos de tumor. É indicado cessar o tabagismo, manter alimentação e rotina saudáveis, ingerir pelo menos dois litros de água por dia e seguir todas as orientações de segurança ao entrar em contato com produtos químicos.

Referências:
1. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Tipos de câncer. Câncer de bexiga. 2020. Disponível em: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-bexiga. Acessado em 25 de março de 2020.

Conheça o PD-Point