A importância dos biomarcadores

O biomarcador é uma molécula ou uma proteína encontrada em tecidos e fluidos corporais, cuja presença pode indicar se um processo orgânico ocorre de maneira regular ou anormal, e ser relacionada ao diagnóstico de uma doença. Os biomarcadores também são denominados moleculares, ou moléculas de assinatura, e podem ser usados para estimar a resposta potencial do organismo a um tratamento específico.

Alguns biomarcadores podem indicar a probabilidade de desenvolvimento de um determinado tipo de câncer. Os biomarcadores preditivos permitem identificar os grupos de pacientes com maior probabilidade de beneficiarem-se com um tratamento específico.

Validar, gradativamente, mais biomarcadores é crucial para melhorar a efetividade dos tratamentos de uma gama de tumores maior.

Proteína PD-L1: o novo biomarcador para o tratamento do câncer de pulmão de células não pequenas

O PD-L1 é uma proteína expressa pelas células tumorais, que pode indicar uma inibição das respostas imunes das células de defesa do corpo, permitindo que o tumor cresça e se espalhe para outros órgãos, gerando a metástase. A expressão do PD-L1 é um biomarcador preditivo para algumas imunoterapias.

Dada a relevância dos biomarcadores na nova era da medicina personalizada, vale ressaltar a importância da realização de uma biópsia adequada para realizar os testes necessários.

Para que o médico patologista possa realizar o teste do biomarcador e, assim, avaliar os marcadores moleculares
(p. ex. o PD-L1), é necessária uma amostra de tecido.
Essa amostra é obtida através da biópsia, que consiste da retirada de um pequeno fragmento do tumor por:

CADASTRE-SE AcessoRESTRITO